(51)  3371.6200       99388.4440

(51)  3464.0076

Responsável Técnico:
Dr. Luciano Zuffo
CRM-RS:  26798 / RQE 23181

(51)  3371.6225       99167.0593

Estacionamento no local

(51)  3783.8065       99167.2901

(51)  3191.9607

BLOG

Conheça os tipos de Pedras nos Rins

17/04/2017

Já falamos muito aqui no nosso blog sobre pedras nos rins e cálculo renal, como ocorre, o que favorece a ocorrência, como tratar, como evitar, alimentos que favorecem ou atrapalham nesta ocorrência e inúmeras outras informações.

 

 

 

No entanto, você sabe quais os tipos de pedras que podem aparecer nos nossos rins? Pois é. Não é somente um tipo, um tamanho ou formato. Eles variam bastante na sua composição e características físicas.

 

 

Os quatro tipos são:

 

Cálculos de Cálcio

São os de maior incidência nos casos de pedras nos rins. Ocorre mais em homens que em mulheres e aparecem na maioria dos casos entre os 20 e 30 anos, mas podem reaparecer depois, mesmo com tratamento sendo realizado com sucesso. Isso se dá por alguma disfunção no organismo, como por exemplo a absorção excessiva de cálcio pelo intestino. Alguns medicamentos diuréticos, antiácidos e corticoides também podem causar uma sobrecarga de cálcio na urina. O excesso de vitaminas A ou D ou a glândula paratireoide hiperativa podem igualmente causar cálculos renais de cálcio. Muitas pessoas pensam que o problema é na ingestão do cálcio, mas na verdade, o problema está na absorção feita pelo organismo de forma errada.

Para este cálculo se formar, o cálcio se alia a outras substâncias, como o oxalato, fosfato ou o carbonato.

 

 

Cálculos de Cistina

É a menos comum. Ocorre em cerca de 2% da população e decorre de uma doença rara, hereditária, em que há muita cistina (um tipo de aminoácido) na urina.

 

Cálculos de Estruvita

São encontrados na grande maioria dos casos em mulheres com infecção urinária. Entre 10% e 30% dos casos são infecções bacterianas. Neste tipo de cálculo, as pedras podem crescer muito e bloquear o rim, o ureter ou a bexiga.

 

Cálculo de Ácido Úrico

Estes cálculos formam-se principalmente em pacientes que têm níveis de ácido úrico elevado.  Ocorrem em cerca de 10% dos casos de cálculo. É mais comum em homens. Podem ocorrer em conjunto com dietas ricas em proteína, gota ou em pessoas que realizam quimioterapia. Fatores genéticos também podem contribuir para o surgimento de pedras no rim deste tipo.

Os cálculos de ácido úrico chamados 'puros' não aparecem em radiografias, mas são diagnosticados com ultrassom.

 

 

 

 

Please reload

CAPA - REVISTA MAIL3.jpg
Posts em destaque

Traumatologia - Artrose: O que é, Sintomas, Causas e Tratamento

30/11/2017

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga nossa fanpage
  • Grey Facebook Icon

CLIQUE AQUI 

e faça o download da versão online da Revista São Pietro News!