(51)  3371.6200       99388.4440

(51)  3464.0076

Responsável Técnico:
Dr. Luciano Zuffo
CRM-RS:  26798 / RQE 23181

(51)  3371.6225       99167.0593

Estacionamento no local

(51)  3783.8065       99167.2901

(51)  3191.9607

BLOG

HPV: prevenção e cuidados

15/06/2017

O HPV (vírus do papiloma humano) atinge a pele e as mucosas humanas, fazendo com que surjam verrugas ou até lesões que futuramente podem se tornar câncer de colo de útero, garganta ou ânus. Existem tipos diversos de HPV e cada um atinge partes diferentes do corpo.

 

É uma doença muito comum no Brasil, com cerca de 2 milhões de casos anuais e a sua principal forma de propagação é através do ato sexual.

 

 

Existem mais de 200 tipos de HPV sendo que quase 80% já foram identificados geneticamente e sequenciados.

Destes tipos, 14 deles tem possibilidade de causar lesões que podem levar ao câncer, sendo que os principais são do tipo 14 e 16.

 

Os HPVs do tipo 6 e 11 são os mais comuns entre as mulheres, trazendo verrugas apenas genitais.

 

DIAGNÓSTICO e SINTOMAS

 

O HPV se transmite no contato direto de pele, por isso é considerado uma doença sexualmente transmissível, até porque 98% das transmissões ocorrem desta forma. Entretanto, diferencia-se de outras DSTs, pois não é preciso haver troca de fluídos para que a transmissão ocorra. havendo o contato do pênis com a vagina, por exemplo, já ocasiona a transmissão do vírus.

O principal sintoma do HPV são o surgimento de verrugas ou lesões de pele no corpo que, muitas vezes, inicialmente não são visíveis a olho nu, sendo perceptíveis apenas em exames como colonoscopia, vulvoscopia e peniscopia.

 

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

 

A camisinha é um importante aliado na prevenção da doença. A camisinha feminina é ainda mais, pois fornece maior isolamento no que diz respeito ao contato direto da pele. Lembrando que o sexo anal também deve ser realizado com proteção.

Outras formas menos comuns de transmissão do HPV é através de contato com as verrugas e lesões ou da troca de roupas íntimas entre individuos. Assim, deve-se evitar estes dois tipos de contato.


Além disso, a vacina contra o HPV é um forte aliada, pois ela auxilia de forma decisiva a prevenir infecções e o consequente câncer genital, anorretal e da laringe.

Lembramos que o ideal seria tomar três doses da vacina, com intervalo de dois e seis meses e uma dose de reforço cinco anos mais tarde.

 

A vacina é de extrema importância, seja para os não infectados ou infectados com a doença, embora neste segundo caso, não seja tão eficaz. O ideal é realizar a prevenção com vacinas já na infância, antes do início da atividade sexual, assim prevenindo-se de forma decisiva por toda a vida.

 

Caso você suspeite e perceba estar com os sintomas de HPV, procure um urologista de confiança para diagnóstico preciso. A São Pietro Saúde possui ótimos urologistas para lhe auxiliar neste diagnóstico e no tratamento do HPV.

E seja para tratamento ou para prevenção, vacine-se contra o HPV. A São Pietro também possui sua Clínica de Vacinas que oferece a defesa contra o HPV tetravalente (tipos 6, 11, 16 e 18).

 

 

 

Please reload

CAPA - REVISTA MAIL3.jpg
Posts em destaque

Traumatologia - Artrose: O que é, Sintomas, Causas e Tratamento

30/11/2017

1/10
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga nossa fanpage
  • Grey Facebook Icon

CLIQUE AQUI 

e faça o download da versão online da Revista São Pietro News!